Rede Asta

No começo da semana, publicamos no nosso Instagram (segue lá: @laestampa) a nossa árvore de Natal! Toda feita de papelão e prints, a nossa belezura de Christmas foi produzida pela Rede Asta.

A Rede Asta é uma organização que faz um trabalho social…

Tecido com vida

A estudante de moda londrina Suzanne Lee, desenvolveu o projeto BioCouture, onde bactérias são capazes de formar tecidos.

Com o apoio da Central Saint Martins de Londres, o processo de produção da peça é 100% sustentável, utilizando menos água e dispensando agrotóxicos.

Pipa Social

Com o intuito de gerar renda nas comunidades carentes da cidade, a Pipa Social busca artistas e artesãos nas periferias do Rio oferecendo apoio para que os mesmos desenvolvam suas aptidões artísticas.

Através de oficinas, os jovens artistas recebem formação técnica e acompanhamento de…

Cor em casa

A russa, Olga Kostina, revestiu a fachada da sua casa, na cidade rural de Kamarchaga, na Rússia, com cerca de 30 mil tampinhas de garrafa PET!

Com muita paciência, a aposentada juntou a matéria-prima ao longo de…

IKEA green

A IKEA também tá pensando verde. Eles acabaram de lançar uma câmera fotográfica to-da de papelão! O objeto foi produzido como parte da linha de móveis sustentáveis da rede, e, futuramente, os clientes poderão compartilhar os cliques feitos na câmera em uma plataforma na web.

Vá de Galinha

O Vá de Galinha é um desses projetos sustentáveis bacanas que a gente adora encontrar por aí. A ideia é simples e chegou pra facilitar a vida de quem tem que sair de casa todo dia pra trabalhar e enfrentar kilometros sem fim de engarrafamento.

Drive-In Rio

A programação cultural do Rio+ 20 segue forte; e ontem lá no Cais do Porto, o Armazém da Utopia abriu as portas com dois espetáculos bem bacanas.

O espaço terá apresentações gratuitas do musical Havana Café e do espetáculo Drive-In Rio, até o…

Kor Water

Elas já são sucesso lá fora, e acabaram de chegar por aqui. As garrafinhas reutilizáveis Kor Water foram desenvolvidas livres de BPA e Ftalato, traduzindo, não são tóxicas!

O projeto dos sócios JR Pereira e Eudardo Bastos levou três anos pra sair do papel…